domingo, 20 de abril de 2008

1/epílogo =

1° Estágio: Chama-se introdução

Papel
era certamente alguém
vivia, saía, voltava, sorria, angustiava
Momentos

sua palavra favorita
Duração
até quando durar o conteúdo

Limite
uma segunda-feira, se existir
Amor
Já estive apaixonado várias vezes
pelo menos faço crer que sim
isso é fácil
ninguém sabe o que é o amor
se eu digo que sim, assim será


2° Ato: O que é a tesoura

Oi, meu nome é tesoura
Acho que tenho maturidade para me apresentar
eu sou alguém interessante
legal, bonita, brilhante
não choro
Já consegue imaginar como eu sou?

[Platéia aperta botão vermelho. Significa: Não]

Desculpa!
Acho que não me conheço muito;
[Tesoura sai de cena em prantos rosto desfigurado totalmente fosca aparência desgastante]


3° Capítulo: Cai a Pedra

Pedra volta ao rio
este é seu lar
está feliz por isso

Como ela conseguiu?

Flash-back, please:

Tum!
Tac!
(som da pedra ao quebrar a tesoura)
Pedra diz:
_ Oh, desculpa! Não te vi aí embaixo!
Pedra pensa:
_ Adorei ser amortecida! Nem doeu!
Pedra rola calmamente até o rio



F.I.M.

5 comentários:

Thiara Pagani disse...

Ah! Que louco.
Quem diria Alan Higor escrevendo esquetes!

Filippe. disse...

Já estive apaixonado várias vezes
pelo menos faço crer que sim
isso é fácil
ninguém sabe o que é o amor
se eu digo que sim, assim será"


estar apaixonado sem sempre
é estar amando....dica,
mais ninguem sabe né?!

gostei do blog^^

Inverno em pleno verão. disse...

Bem-vindo ao blog Alan.
sahauishiuhsoaia

;*

Filippe. disse...

não era um post resposta tá
aff
wiueowiueoiweuoiwe
só me inspirei^^

se preocupa com que?

auto-retrato disse...

falar de paixão é complicado
de amor mais ainda
e pior ainda é tentar entende-los
é melhor sentir e deixa-los nos levar